Pórtico2020-10-25T15:50:28+00:00

Rogério Medeiros

Pórtico

Madalena Melo | Outubro 2020

Pórtico é uma obra que está relacionada de forma indirecta com o poema “Meu Coração é um Pórtico Partido”, de Fernando Pessoa. Nele, o autor divide-se entre a realidade física e psíquica, entre a realidade interior e exterior, entre o sonho e a própria realidade — invocando cenários como as Antilhas —, entre o mundo espiritual e a vivência material (por exemplo, da ametista). A estrutura musical desta obra, concebida num pensamento de divisão formal em quatro partes, remete-nos para um pórtico clássico tetraédrico, constituído precisamente por quatro colunas.

— Rogério Medeiros

 

 

IX

Meu coração é um pórtico partido
Dando excessivamente sobre o mar.
Vejo em minha alma as velas vãs passar
E cada vela passa num sentido.

Um soslaio de sombras e ruído
Na transparente solidão do ar
Evoca estrelas sobre a noite estar
Em afastados céus o pórtico ido…

E em palmares de Antilhas entrevistas
Através de, com mãos eis apartados
Os sonhos, cortinados de ametistas,

Imperfeito o sabor de compensando
O grande espaço entre os troféus alçados
Ao centro do triunfo em ruído e bando…

— Fernando Pessoa

Go to Top